Solicite atendimento (16) 98157-3391  |  (16) 3102-6602  |  (16) 3102-0134
BLOG
Obesidade canina
03/05/2017

Cuidado: você pode estar prejudicando a saúde do seu amigo.

Os numerosos séculos de domesticação deram ao cão o privilégio de ser o mais cuidado dos animais domesticados pelo homem. Isto significa que pode desfrutar de bons pratos de comida, e também compartilhar os nossos maus hábitos e as manias da civilização. Ou seja, assim como os seres humanos, os cachorros também vem sofrendo com a obesidade. Mas diferente de nós, eles comem o que lhes é servido, o que significa que os responsáveis pela obesidade canina são os próprios humanos.

A imagem de um cachorro gordo como sinônimo de animal cheio de vida pertence ao passado; é necessário conhecer as consequências nocivas derivadas de um estado de excessiva gordura para não deixar que se produza, e menos ainda favorecer a obesidade, muitas vezes reflexo de um carinho mal entendido para com um animal de estimação. Muitos acham que um animal gordo é sinônimo de fofura. Outros enchem-nos de comida porque acham que comida é amor e que eles devem satisfazer todas as vontades do cão ou do gato. Mas esses hábitos não só diminui a qualidade de vida do animal, como está encurtando o tempo que ele ficará ao lado do dono, ou seja, sua vida será mais curta por conta de todos os problemas de saúde que a obesidade traz consigo.

Aproximadamente um terço dos cães de estimação sofrem deste problema, que afeta mais as fêmeas que os machos e, segundo alguns, certas raças mais do que as outras. Os cachorros castrados também tendem a engordar mais que outros, por isso é muito importante que esses animais tenham a alimentação ainda mais vigiada.

 

Como saber se o cachorro está gordo?


A obesidade é mais “um acúmulo excessivo de gorduras do corpo” do que “excesso de peso“, pois este excesso pode-se verificar também por uma retenção de água ou devido a uma importante massa muscular. No entanto, a avaliação da gordura é relativamente subjetiva, deve-se levar em conta para esta análise o indivíduo, a raça ou a morfologia. A obesidade traduz-se fisicamente por uma certa deformação, devida aos depósitos de gorduras generalizadas ou localizadas em certas partes do corpo.

Para o diagnóstico, o veterinário fundamenta-se na apalpação do tecido adiposo que cobre o tórax: em estado normal, as costelas do cão são apenas discerníveis ao olhar, mais fáceis de apalpar. O zootécnico dispõe, para este tema, no seu arsenal de fórmulas, de uma equação de relação entre peso de um cão e seu perímetro torácico; ainda que de forma aproximada, esta fórmula (P=80 c³, onde P representa o peso em quilogramas e c o perímetro torácico, em metros) permite ter uma aproximação do grau de desvio relativamente a uma proporção normal. Finalmente, pode-se recorrer a tabelas de medidas editadas pelos clubes, porque, de uma raça para outra, para uma mesma altura e cernelha, os pesos variam muito.
Últimos posts
25 Curiosidades sobre cachorros
03/08/2018
Seu Pet está sempre com fome?
26/07/2018
Riscos do tártaro e como prevenir
18/07/2018
Seu Pet está sempre com fome?
07/05/2018
Ribeirão Preto é pioneira em plano de saúde animal
09/04/2018
Por período
VETPLAN
Rua Triunfo, 1349 - Sala 306 - 3° Andar
Jardim Botânico - Ribeirão Preto /SP
CNPJ 01.336.509/0001-72
ATENDIMENTO COMERCIAL
De 2ª a 6ª feira das 8h as 18h
(16) 3102-6602   (16) 3102-0134
(16) 98157-3391 contato@vetplan.com.br
APLICATIVO VETPLAN
Use um leitor de QR code ou acesse https://applink.com.br/vetplan pelo celular
CURTA E SIGA
© 2018. VETPLAN. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Opção Comunicação